Alunos das Etecs de 5 cidades irão acompanhar trabalho dos deputados federais em Brasília

Atualizado em 15/08/2018 20h04


Alunos das Etecs de 5 cidades irão acompanhar trabalho dos deputados federais em Brasília Estudantes das Etecs de Americana, Barra Bonita, Mairinque, Mogi Mirim e da Capital terão a oportunidade de entender o funcionamento do poder Legislat

Seis estudantes das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) foram selecionados para participar do programa Parlamento Jovem Brasileiro (PJB), voltado para alunos matriculados nos Ensinos Médio e Técnico integrado ao Médio, de escolas públicas e privadas de todo o Brasil.

Para a seleção, os alunos tiveram de elaborar um projeto de lei que fosse aplicável na sociedade. Com 98,7 pontos, quatro estudantes das Etecs foram classificados com a maior nota do Estado e a segunda maior do Brasil.

Para conhecer o trabalho dos parlamentares, os jovens vão passar a primeira semana de outubro, em Brasília, com todas as despesas custeadas pela Câmara dos Deputados. 

Em Americana, foi selecionado o estudante Júlio de Souza, da Etec Polivalente, com o projeto voltado à instituição do Plano Nacional de Capacitação Profissional ao Refugiado, para facilitar a inserção dessas pessoas no mercado de trabalho brasileiro.

 Em Barra Bonita, Tamires Petrizzi, da Etec Comendador João Rays, foi selecionada com a proposta de emenda à Constituição para o atendimento de individualidades históricas e de gênero, visando a superação de diferenças, mas sem tirar-lhes as particularidades.

Na Capital, foram duas as alunas selecionadas: Evelyn Vitório, da Etec Jaraguá, que sugeriu que estudantes de licenciatura cumpram carga horária de estágio com crianças portadoras de deficiência; e Tamyris Onoda, que propôs implantar, em escolas públicas, localizadas em cidades turísticas, ações de conscientização contra turismo sexual infantil.

Já na Etec de Mairinque, a aluna Ana Silva sugeriu que os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), ligados ao Ministério da Saúde, passem a oferecer tratamento específico para homens. O objetivo é diminuir o número de suicídios entre pessoas do sexo masculino, três vezes maior do que entre mulheres.

E na Etec Pedro Ferreira Alves, de Mogi Mirim, João Gasparini propôs a inclusão de conceitos da Indústria 4.0 nos currículos oficiais dos Ensinos Fundamental e Médio, em escolas públicas e privadas.

As Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) são amntidas pelo Centro Paula Souza, autarquia do Estado de São Paulo.