Fevereiro laranja alerta para prevenção e diagnóstico de leucemia

Atualizado em 05/02/2019 14h30


Fevereiro laranja alerta para prevenção e diagnóstico de leucemia Especialistas alertam para a importância de conscientizar a população sobre doação de medula óssea (foto divulgação)

No Brasil, são mais de dez mil novos casos de leucemia para cada ano do biênio 2018-2019, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer - INCA. Atualmente, a leucemia é o 9º câncer mais comum entre os homens e o 11º entre as mulheres. 

A leucemia é caracterizada pela produção descontrolada dos glóbulos brancos, que perdem sua função de defesa no organismo. Segundo a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia, são várias as linhagens celulares que derivam da medula óssea e estão dividias em dois grandes grupos: mieloide e linfoide.  Elas também podem ser agudas, quando há o crescimento rápido de células imaturas, ou crônicas, caracterizadas pelo aumento das células maduras, mas anormais. 

Entre os sintomas mais comuns estão febre, queda do estado geral, dores nas pernas e articulações, dor de cabeça e sangramento espontâneo e hematomas pelo corpo.

Para o tratamento, além dos protocolos quimioterápicos, hoje são  desenvolvidas terapias alvo mais específicas, que atuam em marcadores genéticos presentes em células leucêmicas.

Doação de medula óssea e transplante - O transplante de medula óssea é a principal alternativa de tratamento com intenção curativa em casos de alto risco. A busca por doadores inicialmente é feita entre os familiares de primeiro grau e, caso não se tenha sucesso, por meio de cadastro em banco de medula. 

Especialistas alertam para a importância de conscientizar a população para se tornar um doador de medula óssea. Doadores devem procurar um hemocentro público e fazer a coleta de uma amostra de sangue para o estudo da sequência gênica, conhecida como HLA, que passa a integrar o cadastro do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea - o REDOME. Atualmente, a entidade conta com 4.783.465 doadores cadastrados no país. Para mais informações acesse o site do REDOME