Cauê Macris nomeia deputados para a Comissão de Relações Internacionais da Alesp

Atualizado em 10/03/2020 17h46


Cauê Macris nomeia deputados para a Comissão de Relações Internacionais da Alesp

O presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado Cauê Macris, presidiu nesta terça-feira (10) a cerimônia de nomeação dos deputados que vão integrar a Comissão de Relações Internacionais, criada em fevereiro passado após a aprovação, por unanimidade, do Parlamento.

Em seu discurso, Cauê Macris ressaltou a crescente atuação do Parlamento nas relações com os países, o que vai ao encontro do realizado também pelo governo do Estado de São Paulo por meio do governador João Doria e do secretário de Estado das Relações Internacionais, Júlio Serson, presente no evento.

"Hoje o Parlamento paulista avança claramente, junto com os deputados aqui, para a porta de entrada para as relações consulares nas mais diversas áreas, sejam elas sociais, políticas, econômicas e culturais", afirmou Cauê Macris.

O deputado agradeceu a presença dos cônsules e representantes de países como Alemanha, Bélgica, Cuba, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, Grécia, Espanha, Equador, Irlanda, Itália, México, Turquia, Mianmar, Suécia e Hungria.

Cauê Macris afirmou ainda que a nomeação dos deputados será publicada na edição do Diário Oficial do Estado desta quarta (11) e que ele, como presidente do Parlamento, vai acompanhar as atividades. O presidente da comissão será eleito na próxima reunião, a ser convocada pelo deputado Mauro Bragato.

INTEGRANTES

Integram a comissão os deputados Frederico d'Avila, Castello Branco, Paulo Fiorilo, Luiz Fernando Ferreira, Mauro Bragato, Damaris Moura, Carlos Cezar, Vinícius Camarinha, Paulo Correa Júnior, Rodrigo Moares, Thiago Auricchio, André do Prado, Sebastião Santos, Wellington Moura, Heni Ozi Cukier, Sérgio Victor, Delegado Olim, Professor Kenny, Itamar Borges, Jorge Caruso, Alex de Madureira e Marta Costa.

Para a formação da comissão, foram seguidos os critérios previstos no Regimento Interno, que consideram a representação partidária, bancada, entre outros.

A comissão tem por objetivos tratar, com as diversas representações de países, proposições relativas às relações internacionais; integrar os consulados ao governo e aos paulistas; apoiar iniciativas de intercâmbios, trocas de experiências e outras ações; fomentar as relações sociais, políticas, econômicas e culturais dos países; e desenvolver políticas para a preservação da história.